INDI apresenta resultados da missão de negócios à China

Postado em 09/06/2017 às 18:46:13

Entre 13 e 19 de maio, onze empresas mineiras dos setores de alimentos e bebidas participaram do projeto “Minas na China”, missão de prospecção de negócios para exportadores mineiros na China. A missão foi organizada pela Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (INDI), em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Nesta quinta-feira, 08/06, o INDI recebeu os empresários participantes e convidados para apresentar os resultados da missão empresarial, em evento no restaurante Omilía.

 Na China, representantes das empresas participaram das feiras China Import Expo (CIE), na cidade de Kunshan, e SIAL China, em Shanghai. A agenda incluiu ainda visitas técnicas, jantares e rodadas de negócios, com o objetivo de divulgar os produtos mineiros com potencial exportador a importadores chineses e internacionais. A comitiva mineira foi formada, em sua maioria, por empresas de pequeno porte, com produtos de alta qualidade, como geleias, mel e própolis, pão de queijo, cachaças, água mineral e cafés especiais. Além do apoio técnico do INDI e Fiemg, a comitiva mineira contou com o apoio formal do Governo da Província de Jiangsu e do Conselho Chinês para a Promoção do Comércio Internacional (CCPIT).

Atividades e resultados

Especialistas no mercado chinês e em comércio exterior acompanharam os participantes, para auxiliar no fechamento de negócios internacionais. A consultora Li Xia, com um estudo prévio do perfil das empresas mineiras, levou os empresários a importadores e distribuidores de produtos na China. Em visitas a casas de comércio local, as empresas fizeram reconhecimento de ponto de venda e observaram o posicionamento de mercado, embalagens e concorrentes. “Tivemos oportunidade de fazer pesquisas no varejo com pontos de venda de produtos similares aos nossos. Foram visitas muito produtivas”, diz Elber Sales, representante da Cachaça Bandarra.

Além das visitas, a missão organizou uma rodada de negócios no dia 16 de maio, com 32 compradores convidados. “Os potenciais compradores foram muito bem selecionados pela consultora. Gostamos muito do apoio que ela deu durante as rodadas e também na indicação de cada comprador”, afirma Flávio Toscano, proprietário da Duduxo Alimentos. Como desdobramento do B2B, as empresas Duduxo Alimentos e Água Mineral Bella Minas visitaram a planta logística da HHCold (High Hope Cold Chain Logistics Co.), em Jiangsu. A HHCold é uma empresa do governo de Jiangsu em processo de assinatura de memorando de entendimento com o governo de Minas Gerais, para oferecer uma plataforma para produtos mineiros na China.

Na Feira China Import Expo, representantes do governo de Jiangsu, INDI e Fiemg fizeram a abertura oficial do estande de Minas Gerais. Foi organizada outra rodada de negócios entre os empresários e compradores chineses na CIE. Na SIAL China, utilizando como apoio o estande do Brasil, as empresas puderam expor seus produtos durante os três dias de evento. “A visita guiada à Feira Sial China, organizada pela consultora, foi a melhor oportunidade durante toda a missão para conhecer potenciais compradores. Traçamos assim o perfil para o que acredito que seja nossa forma de entrada no mercado chinês, com grandes distribuidores”, conta Fernando Reis, empresário da Café Fazenda Caeté.

Desde que retornou ao Brasil, Marcelo Maia, diretor da empresa Água Mineral Bella Minas, conta que tem conversas e negociações diárias com pelo menos três empresas chinesas. “A água já esta em fase de certificação na China. A estrutura de apoio montada pelo INDI foi essencial, e me permitiu ver como é real a possibilidade de fazer negócios com os chineses. Eu acredito que muito em breve a gente vai colocar água na China, assim como os produtos das outras empresas que participaram, e que estão com a mesma perspectiva de bons negócios”, diz.

Próximos passos

Com o fim da missão, o INDI tem como objetivo estruturar uma plataforma mineira e-commerce de alimentos e bebidas de Minas Gerais, acompanhada por uma estrutura física de produtos mineiros na China. Para viabilizar e aumentar as possibilidades de negócios, deve ainda desenvolver uma estratégia de comunicação em rede social na China, além de auxiliar na reestruturação de marca para os produtos mineiros. “São passos dados com vários parceiros, que fazem interface com a iniciativa privada. Estamos desenvolvendo com a Codemig a plataforma mineira para oferecer os produtos na China. Com o BDMG, o desenvolvimento de uma linha de crédito para exportação”, afirma Cristiane Serpa, diretora-presidente do INDI.

Dando continuidade à política de promoção da exportação, o INDI organiza, ainda em 2017, entre os dias 7 a 12 de outubro, uma missão de prospecção de negócios para exportadores mineiros na Europa. As empresas poderão participar da feira de alimentos e bebidas Anuga, em Colonia, Alemanha, e de atividades prospectivas em Amsterdã, Holanda. Toda a missão terá o acompanhamento do INDI, em parceria com o escritório de suporte aos negócios da Holanda no Brasil (NBSO Brazil). “A Holanda é a porta de entrada para a Europa, fisicamente e logisticamente. Já é um dos maiores destinos dos produtos mineiros, e pode servir como um ponto logístico para as empresas mineiras. Agora, nós estamos analisando possibilidades para uma programação na Holanda voltada para as empresas mineiras”, diz Remon Daniel Boef, representante chefe do NBSO Brazil em Belo Horizonte.